23
Fev
11

O Sal da Língua sugere… Correntes d’Escritas

O Sal da Língua sugere o Correntes d’Escritas, um encontro anual de escritores que decorre na Póvoa de Varzim, entre os dias 23 e 26 de Fevereiro e que já se encontra na sua 11ª edição. Os participantes, este ano, são representantes de vários Países:

Angola: Aida Gomes, Manuel Rui

Argentina: Daniel Mordzinski, Ricardo Romero

Brasil: Juva Batella, João Paulo Cuenca

Cabo Verde: Mário Lúcio Sousa

Chile: Carmen Yáñez, Luís Sepúlveda

Cuba: Karla Suarez

Espanha: Alberto Torres Blandina, César Ibáñez Paris, Ignacio del Valle, Ignacio Martínez de Pisón, José Manuel Fajardo, Kirmen Uribe, Ricardo Menéndez Salmón, Uberto Stabile

México: David Toscana

Moçambique: João Paulo Borges Coelho 

Portugal: Almeida Faria, Álvaro Magalhães, Ana Luísa Amaral, António Figueira, António Victorino D’Almeida, Aurelino Costa, Carlos Vaz Marques, Cristina Norton, David Machado, Eduardo Lourenço, Fernando Pinto do Amaral, Francisco Duarte Mangas, Francisco José Viegas, Gastão Cruz, Inês Pedrosa, Ivo Machado, João Gobern, João Manuel Ribeiro, José Carlos de Vasconcelos, José Jorge Letria, Jo´se Mário Silva, Júlio Conrado, Luís Represas, Luís Silva, Manuel Jorge Marmelo, Maria Flor Pedroso, Maria João Martins, Maria Manue Viana, Maria Teresa Horta, Mário Sousa Pinheiro, Mário Zambujal, Miguel Miranda, Nuno Crato, Nuno Júdice, Onésimo Teotónio Alneida, Patrícia Reis, Paulo Ferreira, Pedro Vieira, Raquel Ochoa, Rui Zink, valter hugo mãe, Vergílio Alberto Vieira, Yvette K. Centeno

São Tomé e Príncipe: Conceição Lima

Uruguay: Mario Delgado Aparaín

As Correntes são feitas de debates, mesas redondas, lançamentos de livros, convívios literários, recitais, exposições, actividades em escolas, numa atenção às línguas, às histórias e às palavras.

O Programa completo encontra-se aqui: http://www.cm-pvarzim.pt/go/correntesdescritas

Anúncios


"Poupar o coração é permitir à morte coroar-se de alegria." Eugénio de Andrade
Fevereiro 2011
S T Q Q S S D
« Jan   Mar »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  
“Sobre Eugénio sobra-me em emoção e lágrimas o que escasseia em palavras. Não há claridade que te descreva, meu querido Eugénio. És o meu poeta de ontem e de sempre. Mantinha um desejo secreto de te conhecer um dia, passar uma tarde contigo de manta nas pernas a afagar os gatos que tanto amavas. Em silêncio, sim, pois sempre foi em silêncio que me disseste tudo ao longo destes anos todos em que devorei as tuas palavras. Tu não poupaste o coração e por isso viverás sempre. Não há morte que resista a isso.” Raquel Agra (13/06/2005)

Blog Stats

  • 140,306 hits

%d bloggers like this: