Posts Tagged ‘Agosto

14
Jan
13

Alguns dias de agosto

Não tardará a chegar ao fim

este agosto que te viu passar com a luz

a teus pés. Somos eternos, dizias.

Eu pensava antes na danação

da alma ao faltar-lhe o alimento

que lhe trazias. Agora a cidade vive

do peso incomensuravelmente morto

dos dias sem a tua presença. Deixo

a mão correr sobre o papel tentando

captar o eco de uma palavra,

um sinal de quem em qualquer parte

cintila, e confia ao vento o segredo

da nossa tão precária eternidade.


In: Os Sulcos da Sede (2001)

//

Anúncios
22
Jan
11

Tu estás onde o olhar começa

Tu estás onde o olhar começa

a doer, reconheço o preguiçoso

rumor de agosto, o carmim do mar.

Fala-me das cigarras, desse estilo

de areia, os pés descalços,

o grão do ar.

In: Matéria Solar (1980)

16
Jan
11

A um lodão da minha rua

Ninguém tem corpo mais fino,

nem braços tão delicados

como este lodão

crescendo com vigor à minha porta.

Tenho com ele desvelos de namorado,

limpo-o de ervas daninhas,

rego-lhe a terra ao calor de Agosto,

alegro-me a cada rebento novo,

cada folha recente. Cresce e cresce

em esplendor, certo de ser amado.

In: Rente ao Dizer (1992)




"Poupar o coração é permitir à morte coroar-se de alegria." Eugénio de Andrade
Setembro 2017
S T Q Q S S D
« Jan    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
“Sobre Eugénio sobra-me em emoção e lágrimas o que escasseia em palavras. Não há claridade que te descreva, meu querido Eugénio. És o meu poeta de ontem e de sempre. Mantinha um desejo secreto de te conhecer um dia, passar uma tarde contigo de manta nas pernas a afagar os gatos que tanto amavas. Em silêncio, sim, pois sempre foi em silêncio que me disseste tudo ao longo destes anos todos em que devorei as tuas palavras. Tu não poupaste o coração e por isso viverás sempre. Não há morte que resista a isso.” Raquel Agra (13/06/2005)

Blog Stats

  • 139,193 hits